quarta-feira, 9 de junho de 2010

No mês dos namorados, Catuaí traz a Londrina Mallu Magalhaes e Marcelo Camelo


Londrina foi incluída na turnê nacional da cantora Mallu Magalhães. Ela divulga seu segundo CD e se apresentará na cidade pela primeira vez. O show, que tem a participação de Marcelo Camelo, encerrará a Campanha dos Namorados do Catuaí Shopping Londrina.

A campanha tem início dia 1 e serão contemplados com um par de convite para o show os que efetuarem suas compras no valor mínimo de R$ 300,00. O casal se apresenta dia 17, 20 horas, no Centro de Eventos do Catuaí.

“Para homenagear os namorados, nada melhor do que um evento exclusivo como a apresentação de um casal que está encantando o público”, comenta a gerente de Marketing do shopping, Fernanda Pires. Ela acrescenta que o local tem capacidade limitada a duas mil pessoas e, portanto, ganharão os convites as primeiras mil pessoas que efetuarem a troca dos cupons, já que cada convite é válido para dois convidados.

O show

Do novo álbum Mallu Magalhães leva ao palco um misto entre as canções calmas e as mais agitadas. Fazem parte do set list My Home Is My Man, O Herói e o Marginal, e é claro, Shine Yellow, faixa que inspirou o primeiro videoclipe do disco, com direção de Rodrigo Pesavento e produção da Zeppelin Filmes.

Do primeiro CD Mallu herda hits como Tchubaruba e Vanguart. Para tornar o show ainda mais especial, um trio de sopro acompanhará a trupe da cantora no palco. Marcelo Camelo terá a participação especial em cinco músicas.

Uma novidade da turnê é que a jovem cantora foi responsável pela escolha dos figurinos da banda, que é formada por Kadu Abecassis (guitarra) Jorge Moreira (bateria), Thiago Consorti (baixo) e Andre Lima (teclado). A Direção Geral é de Rafael Rossatto, cenografia de Fabio Delduque e produção da Agência de Música.

Algumas canções de Mallu Magalhães podem ser conferidas no site do Catuaí, no endereço eletrônico WWW.catuaishopping.com.br

Projeto amAMEnte seu bebê promove capacitação


Lançado recentemente pela Secretaria Municipal de Saúde de Mandaguari, o projeto amAMEnte seu bebê programou curso de capacitação para funcionários de rede de atenção primária no Município. O curso, que será realizado nos dias 17 e 18 deste mês, no Centro de Convenções “Décio Bacelar”, será realizado parceria com o COMREMMI (Comitê de Mobilização pela Redução da Mortalidade Materno e Infantil) e APMI (Associação de Proteção a Maternidade e à Infância), com a supervisão da coordenação de Atenção Básica.

Serão disponibilizados dois horários para facilitar a participação e os certificados serão entregues após a conclusão da capacitação. “Convidamos todos a participarem desta capacitação, que será importantíssima para a sequência do projeto, tendo em vista que o assunto é de interesse da coletividade”, frisa a enfermeira coordenadora de Atenção Básica e presidente do COMREMMI, Cristiane Fortunato. A Secretaria Municipal de Saúde tem vários projetos em andamento e a participação da comunidade é importante para trabalharmos na prevenção e para que tenhamos uma cidade potencialmente saudável.

PROGRAMAÇÃO – Confira a programação deste curso de capacitação:

16 e 17/6/2010

Horários: 8h00 às 11h30 e das 13h00 às 17h00

PALESTRAS

Palestrante – Rafael Sespede (médico ginecologista e obstetra). Temas

Anatomia da mama

Composição do leite humano (colostro)

Processo hormonal de lactação

Preparando a gestante para amamentação

Mudanças fisiológicas na puérpera que amamenta

Tipos de mama

Vantagens para a mãe e a família

Doenças maternas

Palestrante – Andréa de Fátima Aparecida Alves (médica pediatra, pós-graduada em Estratégia da Família e gestão Pública)

Temas

Vantagens para o bebê

Mitos e tabus que prejudicam a amamentação

Como amamentar (posicionamento e pega)

Problemas mais frequentes na amamentação

Amamentação exclusiva

Palestrante – Rochelly Campos Cavalhieri (pós-graduada em Motricidade Orofacial)

Temas

Porque não usar mamadeira

Banco de leite

Ordenha

Palestrante – Cristiane Vicente Fortunato (pós-graduada em Enfermagem e Urgência e Emergência)

Temas

História da amamentação

O papel da enfermagem no aleitamento materno

Como os serviços de saúde podem apoiar a amamentação

Legislação brasileira

SERVIÇO – Maiores informações sobre a capacitação podem ser obtidas na Secretaria Municipal de Saúde de Mandaguari, através do telefone (44) 3233-3035.

terça-feira, 8 de junho de 2010

Curso para Gestantes


Aprenda mais sobre a gestação e os cuidados com o recém-nascido antes do bebê chegar. O Curso para gestantes é voltado para futuras mamães e seus companheiros, com o objetivo de orientá-los como proceder nessa fase da vida do casal. Diversos profissionais ensinam como lidar os principais cuidados, como fisioterapeutas, nutricionistas, pediatras, entre outros. Inscreva-se que as vagas são limitadas. A comunidade também pode participar. Basta ligar no (44) 3227-2724.

Acompanhe a programação:

21/06 – 19h às 20h – Psicologia

21/06 – 20h15 às 21h15 – Obstetrícia

22/06 – 19h às 20h – Enfermagem

22/06 – 20h15 às 21h15 – Nutrição

28/06 – 19h às 19h45 – Fonoaudiologia

28/06 – 19h45 às 20h30 – Odontopediatria

28/06 – 20h45 às 21h25 – Educação Fsíca

29/06 – 19h às 19h45 – Fisioterapia

29/06 – 20h15 às 21h30 - Pediatria

Alimentação do Vestibulando


A Medicina Preventiva da Unimed Maringá promove a palestra Alimentação do Vestibulando. O objetivo é ensinar os vestibulandos a melhor alimentação para os dias das provas e durante todo o período de preparação. A palestra será ministrada por nutricionistas. Estão programados dois dias de palestra, no dia 14 de junho ás 19h30 e no dia 18 de junho às 15 horas, na Avenida Laguna, 1371. As inscrições devem ser realizadas pelo telefone 44 3227-2724. A palestra é aberta para todos os interessados.

Diferença entre diet e light é tema de palestra


Você sabe a diferença entre alimentos diet e light? Se você ainda tem dúvidas quanto à atuação de cada um, participe da palestra da Medicina Preventiva da Unimed Maringá. A palestra tem o objetivo esclarecer quais as características de cada um e sua utilização. Estão programados dois dias de palestra, no dia 22 às 10 horas e 25 de junho às 15 horas, na Avenida Laguna, 1371. As inscrições devem ser realizadas pelo telefone 44 3227-2724. A palestra é aberta para todos os interessados.

Imagem meramente ilustrativa

Palestra sobre Responsabilidade Civil e Norma de Desempenho


A Associação de Engenheiros e Arquitetos de Maringá (AEAM) promove o curso Responsabilidade Civil e Norma de Desempenho, no próximo sábado (12), na sede do Sebrae Maringá. O curso tem início às 8 horas, com atividade até as 18 horas, e será ministrado pelo Engenheiro Civil, Valmir Pelacani.

O objetivo, explica Valdir Pelacani, é alertar aos profissionais, estudantes das áreas de engenharia e arquitetura e interessados envolvidos na área da construção, que existem restrições, limitações e responsabilidades importantíssimas a serem respeitadas e seguidas, quando da atividade de construir. Além de trazer a reflexão e discussão a cerca da Norma de Desempenho.

Segundo Pelacani, em 12 de maio deste ano entrou em vigor a Norma de Desempenho para Edifícios Habitacionais de até cinco pavimentos. Criada pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) com a participação de mais de 100 agentes do setor de construção civil, a Norma estabelece critérios e métodos de avaliação do desempenho de sistemas construtivos, como: estrutura, pisos internos, vedações internas e externas, coberturas e instalações hidrossanitárias.

A Norma foi publica em 2008, desde então, as incorporadoras e construtoras tiveram dois anos para se adequarem às novas diretrizes. O texto aprovado, com mais de 700 contribuições de profissionais relativos à atividade, ficou sob consulta nacional por dois meses.

As inscrições devem ser realizadas no telefone (44) 3011- 0011 ou no e-mail aeam@aeam.eng.br. O valor da inscrição é de R$100 para associados da AEAM e estudantes, e R$150 para demais interessados.

Sobre o palestrante - Valmir Pelacani

Valmir Pelacani é Engenheiro Civil pela Universidade Estadual de Maringá (turma 1985). Atua na área de avaliação de imóveis há aproximadamente 25 anos, e como Perito Judicial há 20 anos. Desenvolve relatórios, vistorias, pareceres técnicos e avaliações de bens e de direito extra-judiciais. Tem pós-graduação em Engenharia de Avaliação de Bens e Perícias pelo Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia (Ibape SP/PR) e Universidade Filadélfia (Unifil). Colaborador Técnico: “Revista de Avaliações e Perícias de Avaliações e Perícias de Engenharia”. Autor dos livros: “O Perito Judicial E O Assistente Técnico” E “Responsabilidade Civil Na Construção. Pelacani é professor do CESUMAR.

Serviço:

Local: Sebrae Maringá

Endereço: Rua Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto, 1116 – Maringá/PR

Informações: (44) 3011-0011

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Unimed/UEM/Maringá se prepara para o Brasileiro Juvenil de Handebol

As equipes da Unimed/UEM/Maringá, categorias de base, estão hoje se preparando para mais uma competição nacional. Deste dia 8 a 12 de junho será realizado o Campeonato Brasileiro Juvenil . Em Cianorte (PR) o Brasileiro Feminino, e em Tubarão (SC) o Campeonato Brasileiro Masculino.

A equipe Unimed/UEM/Maringá juvenil feminina jogará em Cianorte, nesta terça, 8, 18h30, contra Mauá/CEMD/Coca Cola-RJ; na quinta, dia 19, 18h30, enfrentará a equipe do Português/AESO-PE.

A equipe juvenil maringaense de handebol jogará em Tubarão, na terça, dia 8, às 10h30, com o CFH/Handebol-DF; quarta-feira, dia 9, às 12 horas, com o DESM/PM Itabira- MG e na quinta-feira, dia 10, às 13h30, contra o LA Salle-DF

“Nós Podemos Paraná” terá encontro em Mandaguari

Mandaguari sedia nesta terça-feira (8), no Centro de Convenções “Décio Bacelar”, a partir das 8 horas, o Circulo de Diálogo do movimento “Nós Podemos Paraná”. Deste encontro participarão representantes do poder público, Organizações Não Governamentais, Clubes de Serviço, do Legislativo, enfim pessoas que representem a sociedade mandaguariense como um todo.

Articulado pela Fiep com o apoio do Serviço Social da Indústria (SESI PR), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI PR), IEL, Unindus e Conselho Paranaense de Cidadania Empresarial (CPCE), o Movimento sensibiliza e mobiliza cidadãos e cidadãs a participarem ativamente do desenvolvimento local. O Movimento Nós Podemos Paraná tem o desafio de antecipar o cumprimento das Metas do ODM para 2010 e para isso vem trabalhando articuladamente com todos os setores da sociedade paranaense.

O movimento é uma iniciativa surgida em 2006 em o principal objetivo de concentrar esforços em prol dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, o ODM, estabelecidos pela Onu (Organização das Nações Unidas) na Cúpula do Milênio no ano de 2000, em Nova Iorque, quando líderes de 189 países oficializaram o pacto para priorizar a eliminação da fome e da extrema pobreza no planeta até 2015.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Plenária em Maringá vai debater pré-candidaturas de Dilma e Gleisi

Maringá vai sediar no próximo sábado (5) uma Plenária Suprapartidária para discutir o processo eleitoral de 2010 e debater sobre a formação, na região, do comitê de pré-campanha de Dilma Rousseff e Gleisi Hoffmann, pré-candidatas do PT à presidência e ao Senado. A expectativa é que o encontro reúna aproximadamente 400 pessoas, entre deputados federais e estaduais, prefeitos, vereadores e demais lideranças regionais de diferentes partidos políticos.

O evento, que será realizado na Câmara dos Vereadores a partir das 10 horas, vai contar com a presença da pré-candidata Gleisi Hoffmann, do ministro do Planejamento Paulo Bernardo e de Enio Verri, deputado estadual e presidente do PT/PR.

De acordo com Verri, o objetivo é unir as forças políticas regionais que apóiam as duas pré-candidatas, independente da posição partidária. “Dilma e Gleisi representam o anseio não apenas do PT, mas também de diversos outros partidos e inúmeras lideranças, que colaboram decisivamente com as duas pré-candidaturas. Neste encontro, vamos debater e ajustar as linhas políticas e discutir ações para organizar e o fortalecer as pré-candidatas na nossa região.”

Para Gleisi, o encontro é de grande importância, pois enriquece o debate político em torno dos pré-candidatos que irão participar da plenária. “É uma forma de juntos, alinharmos ideias, conceitos e o nosso trabalho, para elegermos a pré-candidata Dilma e fortalecermos nossa bancada de deputados estaduais e federais.”


Fonte: Site do Ênio Verri

Consequências do acidente de trabalho é tema de palestra

O Serviço Social do Noroeste do Paraná – Seconci- NOR/PR promove nesta segunda-feira (7), a palestra “Consequências do Acidente de Trabalho”, ministrada pelo engenheiro e advogado Rodrigo Meister de Almeida. O evento é uma parceria entre Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná (Sinduscon- NOR/PR), Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Maringá (AEAM), SESI e Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção e do Mobiliário de Maringá (Sintracom Maringá).

O objetivo da palestra é debater o acidente de trabalho na construção civil, e as consequências para o empregado e empregador. Será discutida também a gestão da Segurança e Saúde do trabalho, que visa resguardar os trabalhadores e, principalmente as empresas, que podem ter impactos não só sociais, mas também econômicos e de gestão.

Como alternativas positivas, serão apresentadas demonstrações de boas práticas desenvolvidas pelos trabalhadores e soluções de gerenciamentos empresariais que visam à prevenção e o cuidado primário com a saúde dos funcionários, evitando acidentes e doenças. O palestrante vai explanar as conseqüências do acidente no âmbito administrativo e judicial civil, trabalhista, criminal, profissional e previdenciário. Além de pontuar os prejuízos aos trabalhadores e empregados.

A palestra terá início às 19 horas na sede social da AEAM, à Rua Tiradentes, 348 – Vila Nova – Maringá. E integra a 6º Encontro dos Trabalhadores da Construção Civil e ao aniversário da NR-18.

Sobre o palestrante - Rodrigo Meister Almeida

O palestrante foi Rodrigo Meister Almeida, formado em Engenharia e Direito, é membro titular do Conselho da Previdência Social no Paraná representando a Federação das Indústrias. Atua como consultor dos Sindicatos Patronais da Indústria e representante do estado do Paraná e Santa Catarina no projeto de cooperação internacional para o fortalecimento da segurança e saúde do trabalho Brasil/Canadá. É professor dos cursos de graduação e pós-graduação e em Engenharia de Segurança, Medicina do Trabalho, Gestão Ambiental e Gestão de Pessoas em instituições como UFPR, PUC, Universidade Positivo, UNC – SC e FAMEC. Possui grande experiência grande experiência como perito judicial nas Varas do Trabalho e na Justiça Federal em questões previdenciárias. Responde hoje como Coordenador Técnico de Negócio do SESI PR.

EVENTO:

Local: Sede Social da AEAM

Endereço: Rua Tiradentes, 348 – Vila Nova – Maringá (PR)

Informações: (44) 3025-7999

Prêmio Unimed de Jornalismo foca sustentabilidade do Sistema de Saúde

A Unimed Paraná promove a 2ª edição do Prêmio Unimed de Jornalismo. O Prêmio visa estimular a produção de matérias, reportagens e documentários sobre saúde, veiculado nos meios de comunicação. O tema deste ano é o “Desafio da sustentabilidade do Sistema de Saúde frente à atual tendência do aumento progressivo dos custos assistenciais”. Podem participar profissionais de imprensa e estudantes de jornalismo do Paraná. Os profissionais devem ser formados ou provisionados.

Este ano o prêmio conta com três categorias, Profissional, Destaque Acadêmico para produtos áudio, áudio-visual e impresso (jornal e revista) e Mídia Corporativa, que terá premiação única. Esta última categoria é voltada para assessores de imprensa, e vai premiar os melhores trabalhos inscritos em rádio, meios impressos, TV ou Internet.

A categoria Destaque Acadêmico foi criada para incentivar a produção de estudantes das faculdades de Jornalismo. Podem participar desta categoria matérias publicadas em veículos-laboratórios das Instituições de Ensino Superior (IES). Matérias veiculadas em jornais, revistas, emissoras de rádio e televisão que não sejam veículos acadêmicos, mesmo que produzidas por estudantes, devem ser inscritas na Categoria Profissional. Os estudantes também podem participar com produtos veiculados em sites noticiosos, na Internet.

Inscrições

As inscrições vão até 29 de outubro e devem ser realizadas pelo site da Unimed (www.unimed.com.br/premiounimeddejornalismopr). Os produtos áudios-visuais e impressos devem ser enviados pelo correio. A participação do prêmio é gratuita. Para a inscrição, é necessário enviar juntamente com a original do trabalho, uma declaração do diretor de Redação, chefe de Jornalismo, diretor da empresa onde atua o assessor de imprensa ou coordenador do Curso de Jornalismo, no caso de estudante, com o nome, função, RG e CPF do profissional ou estudante concorrente. A declaração deve ser, preferencialmente, em papel timbrado da empresa, veiculo ou faculdade. Além do termo de aceitem disponibilizado no site da Unimed. Para as categorias profissionais é necessário o número do registro (MTB,TEM, DRT ou SRTE).

Seleção e premiação

A seleção dos trabalhos será feita tendo em vista a observação do regulamento, sendo desclassificadas inscrições e matérias que não estiverem de acordo. Também serão desclassificados os produtos que não tenham nenhuma ligação com o tema do prêmio e que apresente citações de planos de saúde concorrentes à Unimed.

Serão premiados os três primeiros colocados das categorias Profissional e Destaque Acadêmico, e na categoria especial, Mídia Corporativa, será premiado apenas o primeiro colocado. Os prêmios vão de R$ 4 mil reais, para o primeiro colocado, R$3 mil para o segundo e R$ 2 mil para o terceiro, na categoria Profissional. Já na categoria Destaque Acadêmico, os prêmios são de R$ 1 mil, R$ 700 e R$400, para o primeiro, segundo e terceiro lugares, respectivamente. E na categoria Mídia Corporativista, o vencedor vai receber o prêmio no valor de R$ 3 mil. No total, são mais de 30 mil reais em prêmios.

O resultado dos vencedores e a entrega dos prêmios serão realizados no dia 04 de dezembro de 2010, durante o jantar de Confraternização da Unimed Paraná. Jornalistas e profissionais de outros estados podem participar do Prêmio, desde que façam referência direta ao estado do Paraná.

Outras informações no e-mail imprensapr@unimedpr.com.br ou pelo telefone (41) 3219-1488.

2ª Olimpíada Nacional em História do Brasil

Museu Exploratório de Ciências da Unicamp recebe, em sua página na internet, as inscrições para a 2ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB). Compostas por cinco fases on line e uma presencial, a competição envolve professores e alunos na resolução dos problemas propostos.

A primeira fase da competição começa em 19 de agosto, Dia Nacional do Historiador e de celebração do centenário de morte do jornalista e historiador, Joaquim Nabuco. Poderão participar estudantes regularmente matriculados no 8º e 9º anos do ensino fundamental e demais séries do ensino médio, de escolas públicas e privadas de todo o Brasil. Para orientar a equipe, composta por três estudantes, é obrigatória a participação de um professor de história.

O formulário de inscrição e o boleto para pagamento estarão disponíveis no site do MC até o dia 6 de agosto. A taxa de inscrição é de 15 reais para as equipes de escolas públicas e 35 reais para as equipes das escolas particulares. O valor da inscrição corresponde à inscrição de todos os membros da equipe.

Como em 2009, o MC custeará, com o apoio do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e da empresa Azul Linhas Aéreas Brasileiras, a vinda de uma equipe de cada estado brasileiro para participar da fase presencial. Após a final da Olimpíada, os professores responsáveis por essas equipes permanecerão na Unicamp para realizar capacitação de uma semana.

A ONHB premiará escolas, alunos e professores, com medalhas de ouro, prata e bronze e certificados de participação. A escola receberá doação de livros para o acervo da biblioteca e a assinatura da Revista de História da Biblioteca Nacional por um ano.

ONHB

A 2ª Olimpíada Nacional em História do Brasil é uma iniciativa do Museu Exploratório de Ciências da Unicamp. O evento é patrocinado pelo CNPq e tem o apoio da Revista de História da Biblioteca Nacional. A 1ª edição, realizada em 2009, inscreveu mais de 15 mil participantes e reuniu cerca de duas mil pessoas na final presencial, realizada na Unicamp, nos dias 12 e 13 de dezembro.

A ONHB é concebida e elaborada por historiadores e professores de história do MC e da Unicamp. Como proposta, os participantes têm a oportunidade de trabalhar com temas fundamentais da história nacional e de conhecer de perto as práticas e metodologias utilizadas pelos historiadores.

CALENDÁRIO

Inscrições - 1/6 a 6/8

Fase 1 - 19/08

Fase 2 - 26/08

Fase 3 - 2/09

Fase 4 - 9/09

Fase 5 - 16/09

Fase 6 - 23 e 24/10


Para maiores informações clique aqui.

Fonte: Site do Departamento de História da UEM

quinta-feira, 3 de junho de 2010

3º Congresso Latino-americano de Jovens - na Venezuela


Com o objetivo de “revitalizar o caminho da Pastoral Juvenil, desde a vida dos (as) jovens, a partir do encontro pessoal e comunitário com Jesus Cristo e seu Projeto, para assumir o discipulado missionário como estilo de vida, na transformação de nossos povos”, o CELAM (Conferência Episcopal Latino- americana) convoca a juventude da America Latina e do Caribe para participarem do 3° Congresso Latino- americano de Jovens, que ocorrerá entre os dias 5 e 12 de setembro de 2010, na Venezuela.


Este congresso de jovens quer animar e apoiar a organização das pastorais e movimentos juvenis com a organização nacional no processo de educação na fé, pautados nas experiências e na vida da juventude, com seus desafios e anseios, na perspectiva da construção da tão sonhada Civilização do Amor. O tema do congresso será: “Jovens da America Latina discípulos missionários de Jesus Cristo para a vida de nossos povos”, e o lema: “Caminhemos com Jesus para dar vida a nossos povos.”


O Brasil será representado, por uma delegação de 70 participantes, entre jovens, bispos, padres e assessores (as).


Na oportunidade, gostaríamos de convidar o seu movimento para participar do III congresso Latino- americano, na condição de delegado com um (a) jovem. A aceitação e confirmação deste convite ao movimento deverão acontecer até o dia 10 de junho pelo e-mail: comissaolaicato@cnbb.org.br. A secretária da comissão para o laicato, Sandra, estará à disposição para responder qualquer dúvida e este respeito, pelo fone (61) 2103-8300, em horário comercial.


Os custos do encontro serão por conta do próprio movimento bem como a taxa de inscrição de $100(cem dólares). Queremos informar ainda, que reuniremos toda a delegação brasileira nos dias 3 e 4 de setembro, em São Paulo, para um pré-congresso que tem como objetivo refletir sobre o nosso papel dentro do 3° Congresso Latino-americano de Jovens. Os custos do pré-congresso serão de R$ 150,00(cento e cinqüenta reais).



Desde já, agradecemos a atenção e empenho na evangelização da juventude, rogando a intercessão materna de Nossa Senhora, Mãe dos (as) jovens, para que este congresso nos faça progredir na unidade e na adesão afetiva e efetiva pelos (as) jovens.


Carta do Setor Juventude da CNBB

ARTIGO: A propaganda eleitoral vai ao paraíso, por Eugênio Bucci


À medida que se aproxima o dia da largada, roncam motores, os ânimos e as ações judiciais no aquecimento da corrida eleitoral. Dia sim, dia não, um partido denuncia outro por propaganda antecipada. Às vezes o Judiciário dispara multas, outras vezes, não. O clima é um pouco infantilizado, como se o tribunal fosse um inspetor de alunos e os candidatos e seus apoiadores, moleques travessos, mas, no fundo, gente boa. Ninguém leva a sério, nem o presidente da República. Fora desse teatrinho escolar, a grande indústria da propaganda eleitoral ilegítima corre solta, como se fosse um dado da natureza. Essa indústria colossal não precisa esperar bandeira de largada nenhuma. Avança a toda a velocidade, há muito tempo, e consome mais dinheiro público do que muito programa social.


O nome dessa campanha fora de hora é "publicidade de governo". Alguns chamam a isso de "comunicação pública", numa ofensa ao vernáculo e ao princípio da impessoalidade, mas deixemos de lado a confusão semântica. A publicidade de governo é aquela que, sob o pretexto mal disfarçado de informar ao cidadão que vão inaugurar daqui a alguns meses ou anos uma nova estação de metrô ou que o Brasil agora é respeitado lá fora, existe apenas para martelar a mensagem de que o governo (estadual, municipal ou federal, tanto faz; nisso, todos eles são praticamente idênticos) é fantástico, mudou a história do povo, trabalha muito, desinteressadamente, e deveria continuar. De preferência, para sempre. Toda e qualquer propaganda de governo, sem exceção, existe para promover quem governa - mesmo que não pronuncie expressamente o nome de quem governa - e, entre nós, está no ar o tempo todo, ininterruptamente. É o prolongamento da propaganda eleitoral propriamente dita. E, pior ainda, é financiada pelos cofres públicos.


Segundo levantamento do Grupo de Mídia de São Paulo - que leva em conta o preço de tabela, sem desconto, de todo comercial que é veiculado -, os chamados "serviços públicos e sociais", nos quais normalmente são classificadas as campanhas governamentais, saltaram de R$ 2,26 bilhões em 2007 para R$ 2,77 bilhões em 2008 (os dados de 2009 ainda não foram consolidados no site da entidade). Para ter uma ideia do gigantismo desses números, leve-se em conta que, de acordo com as estimativas da mesma instituição, o valor total do mercado publicitário brasileiro fica na casa dos R$ 23 bilhões. Leve-se ainda em conta que as estatais, como Caixa Econômica Federal e Petrobrás (que, juntas, anunciam mais de R$ 1 bilhão por ano), não entram nesse montante. Leve-se em conta, por fim, que essas cifras se expandem sem a menor cerimônia. Só o governo paulista passou de R$ 59,3 milhões em 2007 para R$ 158,3 milhões em 2008.


Continue lendo aqui

Conferência sobre recursos humanos em saúde será transmitida pela internet

Entre 9 e 11 de junho, o Rio de Janeiro recebe a Conferência Internacional sobre Pesquisa em Recursos Humanos em Saúde. Restrito a convidados e a autores com trabalhos aprovados, o evento será transmitido pela internet no Portal TeleSSaúde. Os interessados podem participar por meio de chat.


A conferência integra o calendário do Centro Colaborador da OMS/OPAS para Informação e Planejamento da Força de Trabalho em Saúde, do Instituto de Medicina Social da UERJ. Na abertura, o Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Reinaldo Guimarães, vai apresentar a Pesquisa em Saúde no Brasil e no Mundo.


Quem quiser obter mais informações sobre a transmissão on-line e o envio de certificado digital pode acessar o site http://ccoms-imsuerj.org.br/.



Informações: Site do Conasems

Carta de Gramado orienta gestores a implementar o SUS


Os Secretários Municipais de Saúde, reunidos no XXVI Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde e VII Congresso Brasileiro de Cultura de Paz e Não-Violência, no período de 25 a 28 de maio de 2010, na cidade de Gramado, Estado do Rio Grande do Sul, reiteram seu compromisso com a saúde de todos os brasileiros e com a consolidação e defesa do Sistema Único de Saúde (SUS). Propõem, então, a construção de uma agenda política para dialogar com a sociedade, que explicite a defesa da saúde pública, universal, integral e equânime, com as seguintes deliberações que nortearão a atuação do CONASEMS, COSEMS e das Secretarias Municipais de Saúde do Brasil:


1 - Lutar pela aprovação imediata da regulamentação da Emenda Constitucional 29, mobilizando a população e os parlamentares para a votação no Congresso Nacional;

2 - Defender uma reforma tributária que busque a justiça fiscal, com tributos progressivos, posicionando-se contra a aprovação do projeto em tramitação no Congresso Nacional;

3 - Lutar pela correção anual dos recursos financeiros referentes aos pisos, tetos e incentivos pactuados em âmbito nacional;

4 - Fortalecer o Pacto pela Saúde como a principal estratégia de consolidação do SUS, bem como transformar os termos de compromissos de gestão das três esferas de governo em processos vivos de gestão, com financiamento tripartite e solidário na execução das políticas de saúde, incluindo alocação de recursos nas prioridades pactuadas para o alcance das metas sanitárias;

5 - Pactuar diretrizes que viabilizem a regionalização solidária e cooperativa como eixo estruturante do processo de descentralização da saúde, fortalecendo e dando poder aos colegiados de gestão regional;

6 - Investir no modelo de atenção à saúde, com destaque à promoção da vida e ao cuidado integral, tendo a Atenção Básica como eixo estruturante do sistema de saúde;

7 - Reafirmar o caráter da atenção básica como ordenadora da rede de atenção à saúde e coordenadora da gestão do cuidado, incluindo ações de vigilância e promoção da saúde;

8 - Reafirmar a direção única em cada esfera de governo como um princípio inegociável no SUS;

9 - Flexibilizar a organização programática da Estratégia de Saúde da Família com base nas realidades loco - regionais, garantindo os aspectos vinculados à qualidade e à resolubilidade do cuidado em saúde;

10 - Implementar a política nacional de promoção da saúde e equidade, fortalecendo as ações intersetoriais, que atuem nos determinantes sociais da saúde, promovendo a melhoria da qualidade de vida;

11 - Exigir apoio técnico e financeiro das secretarias estaduais de saúde nas ações e serviços de saúde dos municípios, com ênfase nas ações da atenção básica e do Pacto pela Saúde;

12 - Implementar as ações de urgência e emergência articuladas com a rede de atenção à saúde, garantindo a ampliação do acesso e qualidade da assistência, com financiamento tripartite;

13 - Fortalecer a política nacional de atenção à saúde mental, por meio do fortalecimento da rede substitutiva de saúde mental, articuladas à rede de atenção à saúde com a qualificação da atenção básica para o atendimento do sofrimento mental, e buscando alternativas para os municípios de pequeno porte, com o financiamento tripartite;

14 - Construir alternativas para que os municípios de pequeno porte sejam contemplados nas políticas e nas estratégias indutoras do Ministério da Saúde;

15 - Fortalecer os Cosem, visando à qualificação da sua atuação política nos espaços de pactuação, e estabelecer linhas de financiamento que possibilitem o adequado desempenho de suas atribuições ;

16 - Ampliar a assistência farmacêutica especializada por meio de protocolos clínicos e de gestão que contribuam com a melhoria da assistência e, sobretudo, com a redução da judicialização da saúde;

17- Articular os instrumentos de gestão do SUS, incorporando o planejamento e avaliação como ferramentas de fortalecimento da gestão do sistema, incluindo também ações intersetoriais voltadas para a política de saneamento básico;

18 - Lutar pela garantia de financiamento tripartite para a implementação de uma política de contratação de profissionais de saúde com vínculos de trabalho que garantam os direitos trabalhistas e previdenciários e com a instituição de planos de cargos, carreiras e salários (PCCS) que valorize o trabalho e o trabalhador de saúde, respeitando a autonomia da gestão municipal;

19 - Construir uma agenda republicana para a flexibilização da Lei de Responsabilidade Fiscal para a área de saúde;

20 - Ampliar e fortalecer o Pró-Saúde e as residências médicas e multiprofissionais como estratégias de mudança na formação dos profissionais de saúde, especialmente em relação à formação médica, que atenda às necessidades de saúde da população e, sobretudo, que contribua com a contratação e fixação desses profissionais;

21- Lutar para que os profissionais de saúde formados nas universidades públicas desenvolvam serviço civil na rede do SUS em conjunto com outras estratégias que contribuam com a fixação do profissional de saúde nas áreas de necessidade;

22- Buscar uma maior aproximação entre a gestão e a participação da comunidade no SUS, ampliando a transparência e legitimidade das ações de saúde;

23 -Tratar o tema da violência como problema de saúde pública na agenda das Secretarias Municipais de Saúde, por meio de estratégias intersetoriais delineadas conforme os princípios da cultura da paz;

24 -Pactuar uma política de financiamento equitativo que assegure o desenvolvimento de ações e serviços de saúde com base nas especificidades regionais (Amazônia Legal e Nordeste), contribuindo com a redução das iniquidades entre as regiões do país;

25 - Fortalecer o conceito da Seguridade Social assegurado na Constituição Federal, exigindo que o Estado Brasileiro se responsabilize pelas condições do exercício pleno de cidadania;

26 - Lutar pelo término definitivo da responsabilidade criminal do gestor municipal de saúde, como pessoa física, em função de impropriedades na gestão, mas garantindo a responsabilização dos que cometerem ações que caracterizam improbidade administrativa;

27 - Definir estratégias para que o SUS seja fortalecido enquanto Sistema Nacional de Saúde, com financiamento sustentável e interface entre o sistema publico e privado, para a garantia da integralidade do cuidado em saúde da população brasileira.


E VIVA O SUS!

Gramado, 28 de maio de 2010.

Foto: Abertura do Congresso do Conasems, em Gramado - Fotógrafo: Fernando Vasconcelos.

Presidenciáveis no Congresso do Conasems

Foram quatro dias de debates sobre o Sistema Único de Saúde. Entre 25 e 28 de maio, em Gramado (RS), mais de 3 mil pessoas ouviram idéias, sugeriram ações e compartilharam experiências bem-sucedidas de seus municípios.

O XXVI Congresso de Secretarias Municipais de Saúde, organizado pelo Conasems, ficará marcado como um espaço que propiciou ricas discussões em prol da saúde pública brasileira e como uma rara oportunidade de ouvir propostas de pré-candidatos à Presidência da República. Pela primeira vez, o congresso recebeu presidenciáveis. Pela primeira vez, o futuro presidente do país esteve no evento, considerado um dos maiores do Brasil na área de saúde.